Estima-se que cerca de 90 por cento do ópio ilegal no mundo venha do Afeganistão.

Desde que os EUA lideraram a invasão do Afeganistão pela OTAN em 2001, até 2016, a produção de ópio no país aumentou 40 vezes, de acordo com o Serviço Federal de Controlo de Drogas da Rússia, o que alimentou o crime organizado e a morte generalizada.

O chefe da FSKN, Viktor Ivanov, explicou a espantosa tendência numa conferência da ONU de Março de 2016 sobre drogas no Afeganistão. O crescimento do ópio no Afeganistão aumentou 18%, de 131 mil hectares para 154 mil, segundo estimativas de Ivanov.

“A heroína afegã já matou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo desde o início da ‘Operação Enduring Freedom’ e mais de um bilião de dólares foram investidos no crime organizado transnacional a partir da venda de drogas”, disse Ivanov de acordo com a Counter Current News.

Antes da invasão do Afeganistão, a produção de ópio foi proibida pelos talibãs, embora ainda existisse. Os Estados Unidos e os seus aliados têm sido acusados de encorajar e ajudar na produção de ópio e no tráfico de drogas em curso na região. Ivanov afirmou que apenas cerca de 1% da produção total de ópio no Afeganistão foi destruída e que “a comunidade internacional não conseguiu conter a produção de heroína no Afeganistão desde o início da operação da OTAN”.

Pensa-se que o Afeganistão produz mais de 90 por cento do fornecimento mundial de ópio, que é depois utilizado para produzir heroína e outras drogas perigosas que são enviadas em grandes quantidades para todo o mundo. A produção de ópio proporciona um rendimento a muitas comunidades afegãs, num país de resto empobrecido e devastado pela guerra. O comércio de ópio contribuiu com cerca de 2.3 mil milhões de dólares americanos ou cerca de 19 por cento do PIB do Afeganistão em 2009, de acordo com a ONU.

Cerca de 43 por cento das drogas produzidas no Afeganistão são transportadas através do Paquistão, de acordo com o Departamento das Nações Unidas sobre Drogas e Crime.

O Grupo do Estado Islâmico é relatado como tendo recentemente assumido a produção e o tráfico de ópio. Em Novembro, estima-se que o grupo extremista esteja a ganhar mais de 1 mil milhão de dólares com o comércio de ópio. Os lucros também vão para cartéis internacionais de drogas e bancos de lavagem de dinheiro.

Estes dados referem-se até 2016.

Desde esse ano aumentou mais 87%.

02 de Agosto de 2019

Fontes:

https://www.businessinsider.in/Opium-production-has-set-another-record-in-Afghanistan-heres-where-it-increased-the-most/articleshow/61686378.cms

https://www.voanews.com/east-asia-pacific/afghan-opium-production-increases-87-percent
https://www.globalresearch.ca/the-spoils-of-war-afghanistan-s-multibillion-dollar-heroin-trade/91
https://www.mintpressnews.com/afghan-opium-production-40-times-higher-since-us-nato-invasion/219974/